FR VIAGENS E TURISMO
Buscar
  • FR Viagens e Turismo

Uruguai anuncia a reabertura de fronteiras para vacinados; Brasileiros poderão voltar ao país.

País de 3,5 milhões de habitantes aplicou ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19 a 73% da sua população. Cerca de 65% já estão com o esquema vacinal completo.



O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, anunciou na segunda-feira (9/8) a reabertura das fronteiras do país para estrangeiros completamente vacinados contra a COVID-19 para o dia 1º de setembro.

Os brasileiros não residentes, que estavam impossibilitados de viajar para o país vizinho, poderão embarcar para o Uruguai, inicialmente, apenas se tiverem propriedades na região.



Em seguida, a partir de 1º de novembro, todos os estrangeiros completamente vacinados com as duas doses do esquema vacinal ou a dose única poderão entrar no país.

No entanto, as autoridades uruguaias informaram que ainda vão exigir a apresentação de um teste do tipo PCR (o do cotonete) recente na entrada do país.


Entenda o calendário de reabertura do Uruguai

1º/set – Estrangeiros completamente vacinados com propriedades no país, cônjuges, companheiros e filhos – a comprovação de vacina não é obrigatória para menores de idade

·

· 24/set – Autorização de festas de casamentos e de aniversários com maior aglomeração (como são as tradicionais festas de 15 anos)

·

· 1º/nov – Todos os estrangeiros completamente vacinados contra a Covid-19

O ministro da Saúde do Uruguai, Daniel Salinas, disse em sua rede social que a pasta prevê também a volta de festas e reuniões privadas com aglomerações, desde que estejam seguindo todos os protocolos de segurança.



Vacinação no Uruguai:

Com 3,5 milhões de habitantes, o Uruguai está com 73% da sua população com apenas uma dose da vacina contra a Covid-19, enquanto 65% já estão com o esquema completo.

O Uruguai usa duas vacinas em seu programa de imunização, a da farmacêutica chinesa Sinovac, conhecida no Brasil como a Coronavac, e a americana Pfizer/BioNTech.

Leia mais:


O alto índice de vacinação no país é responsável pela forte queda no número de novas infecções, mortes e internações em UTI desde junho.

No sábado (7/8) o país não registrou nenhuma morte por Covid-19 pela primeira vez no ano. No primeiro semestre, o país chegou a figurar entre os com mais mortes proporcionais à população.

Desde o início da pandemia, o Uruguai acumula mais de 5,9 mil mortes por Covid-19 e 382,6 mil casos confirmados da doença.

FONTE: G1



Curtiu a notícia?

Não esquece de compartilhá-la ok?

  • Instagram
  • Facebook ícone social