FR VIAGENS E TURISMO
Buscar
  • FR Viagens e Turismo

Cidade de Nova York quer oferecer a vacina da Johnson & Johnson para turistas



Turistas do Brasil podem ficar de fora da possível iniciativa, pois a entrada de brasileiros nos Estados Unidos permanece restrita






A cidade de Nova York já administrou 6.809.451 doses de vacinas contra a COVID-19, disse o prefeito Bill de Blasio nesta quinta-feira (6/5).

As autoridades municipais também anunciaram a intenção de oferecer a vacina da Johnson & Johnson a qualquer turista que visite a cidade de Nova York. A medida ainda depende da aprovação do governo estadual local.

De Blasio anunciou que a cidade deseja instalar postos móveis de vacinação contra Covid-19 em várias atrações turísticas da cidade – como a Times Square, Brooklyn Bridge Park e Highline – tudo para oferecer a vacina J&J.

O prefeito disse que a cidade precisa da aprovação do estado para vacinar pessoas que não vivem na cidade e que eles planejam começar assim que obtiverem essa aprovação. A novidade, entretanto, não deve contemplar os brasileiros que pretendem viajar, pois a entrada de brasileiros nos EUA ainda está restrita.


Vacinação nos Estados Unidos

A vacinação contra a Covid-19 nos Estados Unidos está acelerada e se aproxima da imunização da maioria da população adulta.

Nesta terça-feira (4/5), o presidente norte-americano Joe Biden estabeleceu uma nova meta ambiciosa de alcançar 70% dos adultos residentes vacinados até o dia quatro de julho, feriado da independência dos EUA.

"Vamos tornar mais fácil do que nunca ser vacinado", disse Biden em seu discurso. Ele acrescentou: "Dois meses a partir de hoje, famílias em todo o país vão comemorar o 4 de julho. Nossa meta, até o dia 4 de julho, é ter 70% dos americanos adultos com pelo menos uma dose e pelo menos 160 [milhões] de americanos totalmente vacinados".

Mais de 105 milhões de americanos estão totalmente vacinados, com 147 milhões de americanos recebendo pelo menos uma dose da vacina. O novo objetivo de Biden exigirá quase 100 milhões de doses adicionais nos próximos 60 dias.


Fonte: CNN

  • Instagram
  • Facebook ícone social